VHILS HOMENAGEIA OLEIROS COM ARTE PÚBLICA

 

Alexandre Farto, aka Vhils, acaba de deixar a sua marca em Vila Nova da Barquinha, na freguesia da Atalaia. Vhils realizou uma intervenção artística em homenagem aos oleiros, uma profissão com grande expressão naquela vila.

A obra, feita na parede de um posto de transformação da EDP Distribuição com cerca de 7 metros de altura por 5 de largura, surge integrada no ARTEJO, um projeto artístico com a comunidade, promovido em parceria com o Programa Arte Pública Fundação EDP e a Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha.

O projeto de Vhils foi previamente apresentado em assembleias comunitárias que contaram com a participação da população local. O trabalho retrata João Caetano, o último dos oleiros de Atalaia, a moldar o barro na sua roda manual, num processo completamente artesanal. A intervenção tem como base um registo fotográfico datado de 2008, da autoria de Pérsio Basso, fotógrafo da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha.

Esta é a primeira de um conjunto de 10 intervenções artísticas que serão feitas nas quatro freguesias do concelho – Atalaia, Praia do Ribatejo, Tancos e Vila Nova da Barquinha. A par de Vhils, participam no projeto os artistas Manuel João Vieira, Violant e Carlos Vicente. O trabalho dos artistas dará forma a um roteiro de arte pública, que integrará as 11 esculturas do Parque de Escultura Contemporânea Almourol, desenvolvido também em parceria com a Fundação EDP e com curadoria de João Pinharanda.

O programa Arte Pública Fundação EDP promove a arte como instrumento de inclusão social. Orientado para territórios de baixa densidade populacional em todo o País, visa o acesso à arte e o envolvimento da população em novas experiências culturais, bem como estimular o desenvolvimento local através da realização de obras de arte pública em meios rurais. Todos os projetos são desenvolvidos em colaboração com as populações locais, motivando-as a participar em assembleias comunitárias para discussão das propostas de intervenção artística a realizar em espaço público.

Iniciado em 2015, o programa Arte Pública Fundação EDP, está já presente em 40 localidades no Algarve, Alentejo, Médio Tejo, Ribatejo e Trás-os-Montes. Minho será a próxima etapa deste roteiro.  Xana, Alexandre Farto aka Vhils, Manuel João Vieira, NADA, Samina, Fahr 021.3 e Draw e Nuno Pimenta são alguns dos mais de 35 artistas que assinam as cerca de 80 intervenções realizadas no terreno. 

23 Abr 2018