Grande Prémio Fundação EDP Arte 2007

2007
Eduardo Batarda

Júri
António Mexia
Eduardo Lourenço
Alexandre Melo

João Pinharanda
João Marques Pinto
Raquel Henriques da Silva
Vicente Todolí

Eduardo Batarda foi o artista distinguido na edição de 2007 do Grande Prémio Fundação EDP Arte. Uma homenagem a "uma das obras mais originais da pintura contemporânea, mesmo a nível internacional", salientou o crítico de arte Alexandre Melo. "A obra do Eduardo Batarda é extremamente original - e radical nessa originalidade. Em 40 anos de carreira, ele teve sempre um trabalho fortíssimo e absolutamente pessoal, no sentido em que afirmou continuamente uma diferença, uma especificidade às vezes quase provocatória em relação ao que eram as correntes mais vistas, mais faladas e mais visíveis em cada período", acrescentou.

A exposição do Grande Prémio EDP 2007, intitulada Outra vez não, esteve patente no Museu de Serralves, entre 26 de novembro de 2011 e 25 de março de 2012.

Biografia

eduardo_batarda
Fotografia: Paulo Alexandre Coelho

Eduardo Batarda nasceu em Coimbra, em 1943. Estudou na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, sendo diplomado com o curso de Pintura e o curso complementar de Pintura (1968), e pós-graduado no Royal College of Art, em Londres. Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian (1971-1974), onde obteve o diploma de MaRCA e recebeu os prémios Sir Alan Lane e John Minton. Está representado no Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian e nas coleções do Museu Nacional de Arte Moderna, bem como em coleções privadas na Europa, Reino Unido e Estados Unidos da América. Em 1986, foi-lhe atribuído o prémio telegráfico Homeostética.

Not again /Outra Vez Não

Exposição realizada no Museu de Serralves, entre 26 de novembro de 2011 e 25 de março de 2012. Fotografias: Alex Gandum.