Maquetes 3D reproduzem obras de Vieira da Silva para público invisual

Seis pinturas da artista plástica Maria Helena Vieira da Silva foram reproduzidas a três dimensões de forma a serem acessíveis, pelo tato, ao público cego, ou com visão reduzida, que visita o Museu Arpad Szenes - Vieira da Silva, em Lisboa. 

Estas “novas obras” são da responsabilidade do artista plástico Carlos No e representam para as pessoas com deficiência visual “a oportunidade de apreender um quadro abstrato de uma forma autónoma e mais objetiva, de tentar percebê-lo mais pelos olhos de quem o pintou e não tanto pelos olhos de quem o descreve”, como salientou a secretária de Estado da Inclusão Social, Ana Sofia Antunes, na apresentação do projeto Museu para Todos, no dia 8 de novembro de 2018. Para executar a missão, Carlos No trabalhou em vários momentos com os olhos vendados. 

Museu para Todos é um projeto desenvolvido pela Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva e que contou com o apoio do Programa EDP Solidária – Inclusão Social e com o patrocínio da Secretaria de Estado para a Inclusão das Pessoas com Deficiência. A ACAPO - Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal foi responsável pelo apoio técnico. 

A iniciativa contempla a melhoria das acessibilidades no espaço físico (sistema de iluminação adequado, sinalética adaptada aos públicos com necessidades especiais; plantas dos espaços expositivos em relevo e com legenda em braille), e o acesso aos conteúdos culturais produzidos pelo museu (adaptação de obras-chave da coleção do museu a modelos tridimensionais, guiões em braille com informação sobre obras e biografia dos artistas e a utilização de tabelas com um tipo de letra maior). Pretende-se também a replicação do projeto em outras instituições do país, com a itinerância dos modelos tridimensionais criados, com vista a divulgar a vida e a obra dos artistas Maria Helena Vieira da Silva e Arpad Szenes, em particular junto dos públicos com necessidades especiais.

O Museu Arpad Szenes - Vieira da Silva – gerido por uma Fundação que tem o mesmo nome – foi inaugurado em novembro de 1994, tem como grande objetivo fazer a divulgação e o estudo da obra de Maria Helena Vieira da Silva (1908-1992) e do seu marido, Arpad Szenes (1897-1985), dois relevantes artistas na história da arte portuguesa. Em 2011, a Fundação EDP tornou-se Mecenas Principal da programação desta instituição. 

Museu Arpad Szenes - Vieira da Silva

Fotografias: Pedro Pina /Fundação EDP.

12 Nov 2018