Cláudia Martinho. Extinction call

Extinction Calls
maat
10-06-2020 a 11-01-2021

Quando os ambientes são radicalmente alterados pelos seres humanos, os ecossistemas são também profundamente afetados. A perda de biodiversidade é um dos principais desafios dos dias de hoje. Em resposta às perturbações provocadas pela ação humana, as espécies deslocam-se, transformam-se, desaparecem. As populações de pássaros estão a alterar-se rapidamente em grandes áreas e algumas delas encontram-se já em drástico declínio. De acordo com a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais, há 164 espécies de aves (conhecidas) extintas e 226 criticamente ameaçadas. Graças ao arquivo multimédia de vida selvagem da Macaulay Library do Cornell Lab of Ornithology e aos seus colaboradores, podemos ainda ouvir alguns destes pássaros.

Extinction Calls é uma encomenda especial à artista Cláudia Martinho, na qual a artista usa sons do arquivo para criar um percurso de múltiplos encontros sonoros com espécies de aves extintas e criticamente ameaçadas. Escutar esta diversidade de chamamentos e cantos, com as suas variações rítmicas e riqueza tonal, é uma proposta de recuperação do nosso encantamento pela comunicação dos pássaros. É um ato de reivindicar os poderes invisíveis da linguagem da natureza, profundamente enraizada nos seres humanos.

A paisagem sonora é espacializada em ressonância com o espaço acústico do maat e da intervenção Beeline, dos SO – IL, para criar uma diversidade de pontos de escuta e desse modo possibilitar diferentes experiências sensoriais. Entre o ativismo sonoro que destaca a crise ecológica global e os encontros vibratórios interespécies, Extinction Calls apela a uma mudança no modo como nos relacionamos com o nosso ambiente, rumo a uma intimidade ecológica e à nossa capacidade inata de sintonia com as vozes dos seres não-humanos.

Cláudia Martinho tem vindo a desenvolver uma prática experimental que cruza arte sonora, arquitetura, ecologia acústica, animismo e ativismo. Interessa-se particularmente pela cocriação espacial e sonora como ferramenta e ação transformadora.

09 Jun 2020