A Fundação EDP é, desde a sua constituição, um protagonista na promoção de exposições, através da sua produção própria, do apoio mecenático e/ou curatorial e de parcerias com outras entidades, em Portugal e no estrangeiro. 

Em termos de programação própria, a Fundação EDP herdou uma atividade de produção e de criação de exposições e prémios iniciada no ano 2000, intensificando-a e tornando-a mais regular a partir de 2006, ano em que o edifício da Central reabriu ao público enquanto espaço museológico renovado. Foram privilegiados projetos que concretizam a estratégia de Fundação EDP para as artes: a revelação de novos talentos e a apresentação de valores criticamente consagrados e de obras de importância históricas pouco conhecidas.

Em 2016, a abertura do MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia assinala uma nova fase na atividade expositiva, com uma estratégia de programação assente na internacionalização. Mantendo sempre uma componente intensa de produção nacional, o MAAT assume-se também como uma plataforma para apresentar artistas estrangeiros relevantes em Portugal e de intercâmbio com outras instituições, afirmando a sua posição nas redes de arte contemporânea internacionais.

A Fundação EDP tem surgido também associada, enquanto mecenas ou parceira, a dezenas de exposições produzidas anualmente por instituições de referência. Em Portugal, como o Museu de Arte Contemporânea da Fundação de Serralves, o Museu Nacional de Arte Antiga, o Museu do Chiado, o Museu Arpad Szenes-Vieira da Silva, a Casa das Histórias – Museu Paula Rego, o Museu da Cidade de Lisboa, a Sociedade Nacional de Belas Artes, a Fundação Calouste Gulbenkian, o Centro de Arte Contemporânea Graça Morais e o Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, e a Trienal de Arquitectura de Lisboa, entre outras. No estrangeiro, contam-se instituições como o Círculo de Bellas Artes de Madrid, o Vitra Design Museum (Alemanha), o Design Museum (Bélgica), a Bienal de Veneza, a Fundación Maria Cristina Masaveu, o Museu Thyssen-Bornemisza (Madrid), o Barbican Centre (Londres) e a Whitechapel Gallery (Londres).

Exposições